31 de mai de 2017

"MULHER GUERREIRA" - Homenagem da Miss Cambé

Irmã Aparecida Jardini é a Mulher Guerreira de Cambé
Miss Cambé - Patrícia Martins Garcia

Aparecida Jardini, conhecida como Irmã Jardini. 

Ex-professora rural, ela entrou para a Congregação das Claretianas, na cidade de Londrina, aos 26 anos de idade, iniciando sua trajetória no estágio realizado em um orfanato de São Paulo, direcionando a crianças excepcionais. Posteriormente, entre as décadas de 70 e 80, atuou em países africanos, permanecendo por seis anos na Costa do Marfim e dois anos no Gabão, onde prestava assistência a uma aldeia, coordenando uma pastoral com o fim de promover a dignidade humana.

Após retornar ao Brasil, passou por outras cidades, tendo participado do projeto ALCOÓLATRAS A, experiência onde conviveu com moradores de rua, em sua maioria alcoólatras, passando a acreditar que podia fazer mais, assumindo sua missão no município de Cambé. Hoje, aos 74 anos, a irmã coordena o Lar Santo Antônio, que engloba o Projeto Vida e Esperança e o Abrigo Padre Manoel Coelho, que é também um albergue noturno.

O Projeto Vida e Esperança atende atualmente 140 crianças, nos contra turnos escolares, ocasião em que os infantes recebem carinho, apoio educacional, alimentação e higiene realizada por profissionais, em salas separadas de acordo com a faixa etária.
Já o albergue é dividido em duas categorias, sendo uma, a Casa de Passagem, que diariamente atende cerca de 80 (oitenta) pessoas migrantes, dando-lhes abrigo passageiro e alimentação.

A outra categoria corresponde a um asilo para pessoas idosas abandonadas ou portadores de doenças mentais, decorrentes na maioria das vezes do vício com álcool ou substancias entorpecentes. Tais pessoas, ao chegarem no albergue, são encaminhadas para tratamentos junto ao CAPS, bem como são efetuadas tentativas de reintegração ao convívio familiar, social e ao mercado de trabalho. Na hipótese de não serem frutíferas referidas buscas, permanecem em tempo integral nas dependências do abrigo, recebendo os cuidados necessários para a promoção de seus tratamentos.

A Irmã Jardini tem para si que sempre procurou “viver para Deus e para o próximo”, tendo como missão de vida “cuidar e dar assistência aos necessitados”. É assim que deixa uma palavra positiva para aquelas pessoas que já perderam os objetivos de viver.






























Nenhum comentário: