21 de jun de 2017

É de Cambé a Miss Paraná 2017

Patrícia Martins Garcia venceu ontem o concurso que elegeu a representante do Paraná que participará do tradicional Miss Brasil. Ela é nascida no município que representou. Ela é a primeira da história que conquista o título Estadual para Cambé.

A advogada com pós graduação em Direito do Estado, de 25 anos, foi coroada por Raissa Santana – Miss Paraná e Miss Brasil 2016. A partir do dia 25 a recém eleita inicia a preparação rumo ao concurso nacional que será realizado em agosto.

A Miss Paraná BE Emotion 2017 receberá o carinho dos munícipes amanhã, às 12 horas – momento em que desfilará em carro aberto pelas ruas de Cambé.
 
Nicole Gotardo Favero (Cascavel) ficou com a segunda colocação e Thais Cristina Jagelski (Capanema), com a terceira.

O concurso é assinado pela BAND Paraná e BAM Eventos de Maringá, coom supervisão da Polishop/BE Emoption.

 
 - Patrícia Martins Garcia

- Raissa Santana passa o título para Patrícia Garcia

- Laínne Torres; Raissa Santana; Wall e Elaine Barrionuevo

6 de jun de 2017

"MULHER GUERREIRA" - Miss Toledo

A mulher guerreira à frente de uma das maiores indústrias farmacêuticas do Brasil
Miss Toledo - Geiciane Gonçalves da Silva


Carmen Maria Dieterich Donaduzzi nasceu em Tucunduva, Rio Grande do Sul, e passou a infância em Santa Helena, costa oeste do Paraná. É graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Estadual de Maringá, realizou Mestrado e Doutorado em Biotecnologia pelo INPL, na França, e MBA em Gestação Estratégica e Inovação pela UFPR. 

A farmacêutica também atuou na área acadêmica durante 12 anos.

Carmen Donaduzzi é uma profissional admirável e competente, empresária determinada, mãe e esposa dedicada, e hoje referência no mercado nacional de medicamentos. 

Em 1993 fundou – junto com o marido Luiz Donaduzzi e os sócios Arno Donaduzzi e Celso Prati - a Prati-Donaduzzi, uma das maiores indústrias farmacêuticas do Brasil.

Vender chás para pequenas farmácias foi o embrião do laboratório que hoje, é uma empresa especializada na produção de medicamentos genéricos localizada na cidade de Toledo Paraná, sendo a maior fornecedora para órgãos públicos no Brasil. As atividades da empresa começaram com a produção de medicamentos para a área hospitalar, mas com visão aguçada para as novas oportunidades de mercado que estavam surgindo no Brasil.

A farmacêutica ressalta que os desafios no dia a dia de uma indústria farmacêutica são constantes. “É um sonho pelo qual batalhamos e nos dedicamos muito. Hoje olhamos para trás e vemos que cumprimos nossa missão, plantamos uma semente que germinou, cresceu e deu frutos. Sinto-me realizada em ver que muitas pessoas fazem parte da nossa história, profissionais que foram o nosso alicerce e que cresceram com a empresa”, frisa.

“A consolidação da Prati-Donaduzzi como uma das maiores indústrias farmacêuticas do Brasil simboliza uma grande vitória não somente para mim, mas para todos os que fazem parte da nossa história”, destaca Carmen.

Junto com o marido Luiz Donaduzzi é idealizadora do Biopark – Parque Científico e Tecnológico de Biociências, com estrutura total de 4 milhões de metros quadrados, o maior Parque Tecnológico de Biociências do Brasil está sendo instalado em Toledo e transformará a região Oeste do Paraná em um polo de pesquisa, desenvolvimento empresarial e inovação tecnológica voltados para a biociência.






"MULHER GUERREIRA" - Miss Maringá

Joanaci Noemi de Souza Nogueira - Mulher Guerreira de Maringá
Miss Maringá - Bruna de Souza Nogueira

Mulher guerreira se pararmos para pensar não seria um pleonasmo, pois é muito difícil você pensar em uma mulher que não seja guerreira, que não tenha suas lutas e que não seja determinada e conquiste tudo o que almeja.

Em Maringá uma das maiores cidades do Paraná esta cheia delas, é só olhar a nossa volta que encontramos muitas, mas hoje iremos contar um pouquinho da história de uma delas: Joanaci Noemi de Souza Nogueira. Nascida e criada em Natal-RN, formou-se cirurgião dentista e logo mudou-se para Maringá para atuar na profissão, onde em 1988 conheceu o trabalho de uma ONG que estava começando a AFIM – Associação de Apoio ao Fissurado Labio Palatal de Maringá e com seu coração enorme começou a fazer atendimentos para melhorar qualidade de vida desses pacientes. 

Mas a história dessa guerreira não para por ai, sempre muito disposta a ajudar aos outros ensinou muitas das funcionarias que teve no nordeste a ler a escrever, sempre ajudou as pessoas com palavras e orações, pois é uma mulher de muita fé.

Além de cirurgiã dentista dedicada Joanaci também é esposa e mãe amorosa que sempre priorizou a formação de seus dois filhos, inclusive um deles esta fazendo doutorado na melhor universidade do país.

E esse é um pequeno resumo da história da nossa mulher guerreira que vocês irão conhecer melhor no nosso vídeo.

"MULHER GUERREIRA" - Miss São José dos Pinhais

Maria Elenir - Mulher Guerreira de São José dos Pinhais
Miss São José dos Pinhais - Caroline Fernanda dos Santos

Dona Maria Elenir e escrivã aposentada e natural de Pinhão Paraná hoje se dedica a Apmif Sjp e ajuda em várias ações filantrópicas no município, faz um trabalho voluntário com as mães no centro de lactação onde faz a coleta, armazenamento e distribuição do leite materno, são palavras de dona Maria que toda criança tem o direito de receber o leite materno, seja da própria mãe ou doada por aquelas que tem leite excedente, o mesmo é coletado no centro de lactação e distribuído a quem precisar, a instituição e mantida com cursos de artesanato, corte e costura, fabricação e venda de pães e bolachas feitos por voluntários e voluntarias parceiros do projeto, dona Maria Elenir de dedica a outras ações que ajudam promover o bem estar de moradores de rua, crianças, e todos aqueles que necessitam de apoio, Maria Elenir foi escolhida como nossa mulher guerreira por essa garra em desempenhar o bem sem olhar a quem...que muitas pessoas possam ter essa grande mulher como exemplo, nossa mulher guerreira Maria Elenir....

Parabéns pelo trabalho.




















"MULHER GUERREIRA" - Miss Jaguariaíva

Tamara Roberta Roman - Mulher Guerreira de Jaguariaíva
Miss Jaguariaíva - Brenda Oliveira da Silva

Gostaria de iniciar o meu texto parabenizando a todas nós mulheres. No mês de março tivemos a oportunidade para exaltarmos nossas conquistas e realizações.

Vou falar de uma mulher que venceu uma grande batalha. Nascida em Telêmaco Borba, Paraná, Tamara Roberta Roman, mudou com sua família para Jaguariaíva em 06 de janeiro de 2001, onde então passou a trabalhar e logo adquiriu seu negócio próprio, Foto Arte e Comunicação Visual que hoje patrocina o evento Miss Jaguariaíva. Ela participa de diversos grupos de trabalho voluntário, pois não há nada melhor do que a sensação de estar proporcionando algo de bom para o próximo, algo que beneficia outras pessoas e também quem faz.

Dia 23 de dezembro de 2013 poderia ter sido um dia fatídico, mas não foi. Descobriu um câncer de mama. A partir daí passou por 9 quimioterapias e a última radioterapia foi em janeiro de 2015. Neste momento a força da família, dos amigos e de Deus foi muito importante, e principalmente o que diz ter sido maior que tudo, foi acreditar que uma pessoinha muito especial, seu filho Vitor Hugo, a razão de sua vida onde aprendeu o verdadeiro sentido da palavra amor, este o motivo maior de lutar contra esse mal.

Hoje, quatro anos depois, sente-se renovada e quase melhor do que antes. O "quase” é mais pelas sequelas psicológicas, menos pelas físicas.

Lições? Aprendeu algumas e não as esquecerá nunca mais. Acabou ensinando algumas também, principalmente àquelas pessoas descrentes, que sempre associam câncer com morte. Câncer não é morte. Na maioria das vezes é vida e vida plena, como a que está vivendo agora.

Hoje em dia, voltou a rotina normal de trabalho, e ajuda pacientes que estão passando pela mesma situação, contando um pouco da sua experiência e mostrando a eles que podemos ter uma vida normal, mesmo com limitações durante o tratamento.

A grande lição disso tudo é ter a certeza que não estamos sozinhos nessa jornada. Só resta agradecer a Deus, pelo dom maior, a Vida. E agradecer pela homenagem, ao qual dedica a todas as guerreiras que lutam pela causa.

A vida é curta. Para morrer basta estar vivo, qualquer dia pode ser o nosso último dia de vida. Acordar depois de uma noite de sono é sempre uma dádiva, o milagre da vida se renova todos os dias em nós. Carregue sempre no seu coração a certeza de viver de verdade.





"MULHER GUERREIRA" - Miss Palotina

Lourdes Grisa Seleme: uma história de amor e dedicaçãoMiss Palotina - Maria Júlia Nedel Giacomini

Dentre as diversas mulheres palotinenses que se destacam e destacaram por suas ações de voluntariado no município, uma com certeza, podemos dizer é uma heroína, uma mulher guerreira, que se dedicou a fazer o bem. Estamos falando de Lourdes Grisa Seleme, hoje com 80 anos, e pelos menos 27 anos de um trabalho de muito amor e dedicação em prol dos idosos do Lar da Fraternidade, asilo de Palotina, que ela ajudou a idealizar, foi uma das fundadoras, no ano de 1988, tendo prestado serviço voluntário por 27 anos na entidade, sendo que no ano 2016, se afastou. 

A história
Dois anos antes da fundação do Lar, dona Lourdes e sua amiga Inês Possbon já estavam empenhadas na ideia de trabalharam com afinco para que o sonho de edificar o Lar da Fraternidade se transformasse em realidade. Os anos foram passando e por 27 anos, Dona Lourdes ficou à frente dos trabalhos da entidade. Essa história começou a ser tornar realidade em 13 de julho de 1988, quando o Lar da Fraternidade iniciou suas atividades em Palotina.

Dentre as diversas ações realizadas com intuito de arrecadar fundo para manter a entidade, dona Lourdes escreveu um livro de receitas, com mais de cem receitas próprias e com toda a arrecadação destinada ao Lar. 

Outras ações – Diversas outras ações foram realizadas em prol do Lar da Fraternidade, show de prêmios e muitas doações, entre elas da coordenação do Miss Palotina e Miss Paraná, que por diversas vezes fizeram promoções com intuito de arrecadar alimentos, destinados a entidade. 

Hoje o Lar da Fraternidade é referência na região, presta atendimento em regime de internato para 30 idosos, 24 horas por dia. 

Reconhecimento
O reconhecimento de tamanha dedicação veio no ano de 2008 quando dona Lourdes foi condecorada com o título de Cidadã Honorária de Palotina, concedido pela Câmara Municipal de Vereadores, pelos ótimos serviços prestados a comunidade. 

Atualmente Lourdes Grisa Seleme se dedica à sua família e a Igreja Católica, aonde é Ministra e também faz uma ação dedicada ao próximo com visita a doentes e pelo menos uma vez por mês participa no Lar da Fraternidade da Missa, e aproveita para visitar os idosos. 

Com a ajuda da minha coordenadora Landa Becker e da diretora de Cultura optamos por essa mulher guerreira, pois ela é sinônimo de luta, esperança, amor, carinho, determinação e muita dedicação ao próximo. Que para nós isso é ser uma verdadeira mulher guerreira. 






"MULHER GUERREIRA" - Miss Curitiba

Angela Helena de Campos - Mulher Guerreira de Curitiba
Miss Curitiba - Leticia de Campos Costa
É certo que ser guerreira significa ser batalhadora, e acredito que todas mulheres ao redor do mundo são por natureza batalhadoras. Por muito tempo a desigualdade de gênero causada pela divisão sexista impôs o papel de mulheres e homens. Hoje, graças a militância e a luta diária e individual de cada uma de nós, a desigualdade que antes existia está diminuindo gradativamente.

O exemplo que carrego de mulher guerreira é a minha mãe. Angela Helena de Campos, 51 anos. Estar com ela diariamente me permite ver de perto cada uma das suas lutas. Nascida em Piracicaba, interior de São Paulo, ela foi criada pelos avós maternos e teve sua avó Maria de Lourde como inspiração. 

Ela fez sua primeira graduação, curso de desenhista projetista e aos 26 anos se casou com meu pai. Quando estava grávida de mim começou a cursar fonoaudiologia, profissão que hoje exerce com muito carinho. Mãe de três filhos com idades próximas, assim como maioria das mulheres, minha mãe lidou com com dupla e tripla jornada. Estudando, cuidando dos filhos e da casa.

Independente da situação que estivéssemos enfrentando em casa, minha mãe sempre foi otimista e se desdobrou fazendo de tudo por mim e por meus irmãos. A guerra e a dificuldade do dia a dia fez dela uma mulher forte e guerreira na qual me inspiro. Graças a ela sigo meus sonhos, pois sempre me incentivou a fazer aquilo que eu gostasse.



























5 de jun de 2017

"MULHER GUERREIRA" - Miss Campo Largo

Luciane Maneira Strandvisk - Mulher Guerreira de Campo Largo
Miss Campo Largo - Marcela Mello Sanches

Luciane Maneira Strandvisk é professora e trabalha na área da educação especial há mais de 27 anos. Graduada em educação física, formada em educação física escolar e com pós em educação especial, trabalha na CEMAE (centro municipal de atendimento especializado) atendendo crianças da rede municipal de ensino de Campo Largo, que necessitam de atendimentos especializados. 

Luciane é casada mãe de dois filhos, que hoje também são formados em Educação física. Lu (apelido carinhoso, para amigos) recorda como foi difícil fazer faculdade. ‘’Na época já tinha meus dois filhos pequenos para cuidar... Trabalhava o dia todo e estudava de noite. Conseguiu pagar minha faculdade com o FIES. Tive muito apoio do meu marido na minha formação e embora tantas dificuldades para me formar hoje, sou feliz e realizada com aminha profissão... Amo ser professora e não me imagino fazendo outra coisa. ’’

Luciane conta que iniciou sua carreira profissional com o magistério, após o termino cursou deficiência visual no instituto de educação do Pr. Iniciou pedagogia, mas não concluiu. Foi apenas quando começou o curso de educação física, que encontrou sua vocação. Conseguiu conciliar sua grande paixão pelo esporte com o amor a sua profissão.

O seu trabalho com a educação especial teve inicio em 1990, trabalhando com deficientes visuais. Luciane diz que sente muito amor ao que faz, e com muita dedicação procura tentar melhorar a qualidade de vida dos deficientes visuais através da natação. 

Em 2012, seu trabalho foi direcionado e ampliou a todas as pessoas com deficiência, sendo elas: visual, intelectual, física, autistas e síndromes. Atualmente no CEMAE, ela conta que trabalha com o programa Paradesporto ( esporte para deficientes) . Orgulhosa Luciane diz que seu trabalho traz incentivo a estas pessoas e através disto são motivadas a gostar de esporte, assim como ela sempre gostou, desde a sua época de aluna no colegial. 

Nesta caminhada lu já teve muitas outras diversas oportunidades de trabalho, mas nuca pensou em mudar para outra área que não fosse à educação especial com o esporte para pessoas com deficiência. 

Luciane é um grande exemplo de mulher guerreira, aquela que sonha e acima de tudo luta por eles. E hoje quem realiza sonhos é ela levando o amor que sente pelo esporte e profissão aos seus alunos. 

"E meu maior desejo é o amor por tudo isso... Vem em prol dessa causa, deste amor pela minha profissão... Vestindo a camisa e lutando com amor ao esporte paraolímpico."





















"MULHER GUERREIRA" - Miss Almirante Tamandaré

Mulher Guerreira de Almirante Tamandaré
Miss Almirante Tamandaré - Jéssica Piekas

Mara Solange Pepplow Purkotte nasceu e morou até seus oito anos de idade em Curitiba, depois, veio com sua família para Almirante Tamandaré. Seu pai, pedreiro de profissão, lia muito e buscava aprender com livros que tinha em casa. Sua mãe trabalhava com verduras.

Mara seguiu o exemplo de seus pais, sempre gostou de estudar e desde nova trabalhava vendendo verduras para ganhar seu próprio dinheiro. Aos dezesseis anos, mudou seus estudos para o período da noite e trabalhava durante o dia como professora, três anos depois já era supervisora da maior escola do município. Foi professora leiga durante sete anos, mas sempre buscando informação e aperfeiçoamento para poder ensinar. Durante esses anos, Mara já discutia qualquer metodologia de ensino e do que se dizia respeito à alfabetização. Durante esse tempo ela foi buscar formação, fez magistério formando-se professora aos 22 anos e então concursada do Estado.

Depois de 20 anos de trabalho, assumiu a direção da Escola Municipal Jardim Taiza, escola em que eu fiz o Ensino Fundamental. Fez uma escola do povo, onde sua própria família e a comunidade ajudavam. Atuou como diretora desta escola por onze anos. Formou-se em Magistério Superior com equivalência em Pedagogia, Pós-Graduação em Inclusão de Necessidades Especiais pelo seu filho, Matheus Guilherme. 

Mara pode dizer, com orgulho, que pelo menos de dez a quinze mil alunos do município passaram por suas mãos, inclusive eu. Mara sempre se preocupou em ensinar para outras pessoas tudo o que sabia e destaca que nunca exigiu de ninguém aquilo que ela mesma não fosse capaz de fazer.

A escola tinha vários projetos na época de sua gestão que ela se orgulha em contar. Artesanato, datilografia, horta, trânsito, guarda-mirim, brinquedoteca e recreio direcionado. Entre os que se destacam estão o Coral, a Feira de Ciências, que reunia de 600 a 1.000 pessoas em um dia só e o Desfile de Sete de Setembro, que em uma de suas edições foi abordada a colonização do município. As formaturas eram um evento social da comunidade e as Festas Juninas o evento mais aguardado.

A escola era referência no município na época de sua gestão. Atualmente, Mara atua na Biblioteca do Colégio Estadual Professora Edimar Wright, pelas questões de sua vida pessoal. Ela é casada com Célio Purkotte desde os 23 anos, mãe de Ana Mara, engravidou do seu segundo filho Rafael, mas acabou perdendo com seis meses e meio de gestação, depois veio Ana Caroline e seu último filho, Matheus Guilherme, que nasceu com Mielomeningocele, Hidrocefalia e ArnoldChiari tipo 2 e já passou por quinze cirurgias.

Em 2014, Mara teve um câncer triplo negativo na mama esquerda. Fez tratamento com quimioterapia até 2015, mastectomia radical, reconstrução e duas reparações. Vai continuar o acompanhamento por muito tempo. 

Mara é, sem dúvidas, uma mulher guerreira que todo dia acorda muito bela, confiante e disposta a viver a vida dignamente, com muito amor e muita fé em Deus!


"MULHER GUERREIRA" - Miss São José dos Pinhais

Maria Elenir - Mulher Guerreira de São José dos Pinhais
Miss São José dos Pinhais - Caroline Fernanda dos Santos

Dona Maria Elenir e escrivã aposentada e natural de Pinhão Paraná hoje se dedica a Apmif Sjp e ajuda em várias ações filantrópicas no município, faz um trabalho voluntário com as mães no centro de lactação onde faz a coleta, armazenamento e distribuição do leite materno, são palavras de dona Maria que toda criança tem o direito de receber o leite materno, seja da própria mãe ou doada por aquelas que tem leite excedente, o mesmo é coletado no centro de lactação e distribuído a quem precisar, a instituição e mantida com cursos de artesanato, corte e costura, fabricação e venda de pães e bolachas feitos por voluntários e voluntarias parceiros do projeto, dona Maria Elenir de dedica a outras ações que ajudam promover o bem estar de moradores de rua, crianças, e todos aqueles que necessitam de apoio, Maria Elenir foi escolhida como nossa mulher guerreira por essa garra em desempenhar o bem sem olhar a quem...que muitas pessoas possam ter essa grande mulher como exemplo, nossa mulher guerreira Maria Elenir....
Parabéns pelo trabalho.

3 de jun de 2017

MISS PARANÁ 2017 - candidatas!

A BMW Eventos, que juntamente com a BAND Curitiba/Paraná, tem a grata honra de realizar/organizar o concurso que elege a representante do Estado para concorrer ao tradicional título de Miss Brasil - apresenta as candidatas selecionadas par participar da grande final que será realizada no dia 20 de JUNHO em Maringá.

As Misses/Municípios (fotos) ainda estão passando pela fase de oficialização da candidatura (inscrição protocolar). Deixe seu comentário: Para você, quem será a Miss Paraná BE Emotion 2017?